Registros de Longevos: Quer saber quem eu sou?

Padrão

Olá Fabrício, primeiro quero lhe dar os parabéns pela iniciativa. Sou Joana Silva da cidade Macapá e tenho 75 anos e 4 filhos, fui professora desde os vinte anos, sou viúva e hoje tenho um namorado e nos damos muito bem. O sonho da minha mãe e do meu pai era ter uma professora na família, dos 6 filhos eu fui a única que fez licenciatura. Sempre gostei de ler e ensinar, quando era mais jovem eu ensinava aos meus irmãos as disciplinas que eles tinham dificuldades. Trabalhei a vida toda como educadora e acho que a educação é a porta do universo para as pessoas, ao saber ler podemos viajar o mundo sem sair de casa. Tenho muitas saudades dos meus alunos e de minha atividade, mais o tempo passa e o corpo pede descanso. Só lhe digo uma coisa eu plantei sementes que hoje são árvores dignas de orgulho.

Meu nome é Maria dos Santos de Belo Horizonte, tenho 67 anos e 3 filhos, cuido do meu esposo que teve um AVC e sou aposentada. Trabalhei a vida toda como funcionária pública. Meu esposo era marceneiro e trabalhou até ter o AVC. Casamos muito jovem e temos 57 anos de casados, a minha história é para falar de mim como profissional e dizer que existem profissionais e profissionais, muitas pessoas falam mal do funcionário público, eu sempre levei a sério, as pessoas me respeitavam muito pela dedicação e o comprometimento que eu tinha no trabalho. Nunca deixei ninguém sair da minha mesa sem resposta ou com dúvidas, era muito conhecida na cidade pelo amor que eu tinha a minha função. Hoje meu filhos são casados e moro só com meu marido, devido as obrigações de cuidado com uma cuidadora ao dia, pois suas limitações são muitas e devido a minha idade não dou conta só, mais faço o possível para está presente, e que ele perceber que meu amor por ele é eterno.

Querido Fabrício não lhe conheço pessoalmente, mas já tenho um amor por ti, meu nome é Helena furtado, moro em São Paulo e sou viúva há 15 anos, fui casada com um homem maravilhoso, sempre me respeitou e criamos nossos 5 filhos com muito muito amor. Amo sair e dançar, frequento danceterias e adoro músicas, sou bancária aposentada, mais antes do banco fui babá de 5 crianças e nas horas vagas eu estudava para o concurso público, não queria viver a vida toda sendo babá, sei que é uma profissão digna e de respeito, mais sempre quis crescer na vida. Minha vida foi maravilhosa, namorei muito, e a vida sempre me vez sorrir, por mais que o mundo estivesse desabando, sou muito otimista. Assim é minha vida feliz e plena sempre e todos os dias.

Psicólogo Fabrício, sou Shara Philepe de Roma, tenho 72 anos e não domino muito o português, meu filho que me ajudou ele é formando em relações exteriores, sigo seu trabalho a muito tempo, sou sua fã. Minha história é maravilhosa, fui casada há 38 anos, depois que fiquei viúva me casei novamente e estou com meu amor há 25 anos. Sou artista plástica, desde crianças gosto de artes, meu primeiro quadro foi premiado na escola, então meus pais entenderam minha veia artística e investiram nos meus estudos, montei uma galeria depois de formada em artes, e meus quadros sempre foram sucessos. Quero pintar a vida toda, que Deus me der forças para eu exercer esse dom até meus últimos dias de vida, quando estou pintado viajo em um mundo só meu, sou realizada na vida, meus filhos e meus netos são a razão do meu viver. Arte será o chão que meus passos iram pisar até minha partida. Beijos no coração.

Oi sou Joana Bezerra de Niterói – RJ, tenho 80 anos, sou casada há 67 anos com o amor da minha vida. Sou dentista aposentada e meu esposo também era dentista, nos conhecemos na faculdade, estudávamos na mesma classe e éramos vizinhos de mesas, ele me conquistou me ensinado nas dificuldades que eu tinha. Depois de 5 meses de nossa formatura nos casamos e montamos nosso consultório ele atendia só homens pela manhã e a tarde eu atendia as mulheres, e assim com muito respeito um pelo outro construímos nossa família de 6 filhos, 4 se tornaram dentistas e dois engenheiros. Somos muitos ativos, as pessoas acham que temos 70 anos, sempre nos cuidamos e isso impactou em nossa velhice, os estudos mostram que tudo que fizermos lá na frente o corpo irá reagir. Portanto essa é nossa história dos adolescentes que se conheceram na faculdade de odontologia e foi amor a primeira vista, um amor verdadeiro e amigo, que até hoje é nossa razão de viver, um pelo outro.

Fabrício tudo bem, meu nome é dona Lídia Pereira, tenho 67 anos e sou de Ouro Preto – Minas Gerias, da cidade do Alejadinho. Nunca casei, sempre fui independente desde minha infância quando os meus pais morreram de uma doença chamada tuberculose. Eu adolescente já comecei a fazer o papel de pai e mais para meus dois irmãos mais novos. Tomei a frente da padaria de meu pai, e assim o tempo passou, meus irmãos casaram e quando me vi já tinha 50 anos sem ninguém, acredito que o trabalho consumiu 90 por cento de minha vida, eu não tinha tempo pra pensar em namoro, mais criei uma funcionária da padaria como se fosse minha filha, tirei ela de uma abrigo e adotei, hoje ela casou tem dois filhos e me chamam de vó, sou muito feliz, estou passando aos poucos as atividades de meu trabalho para e dois sobrinhos, quero descansar um pouco, viajar e curtir o tempo que ainda tenho de vida. Pretendo viajar para alguns países e também conhecer a paraíba e lhe dar um grande abraço, parabéns pelo seu trabalho, um beijo grande.  

 

 

 

Oi Fabrício, sou Ana dos Santos, tenho 68 anos e moro em Sergipe, sou casada há 34 anos e tenho quatro filho e oito netos que é minha maior felicidade. Minha vida foi muito simples na roça, porém muito bem aproveitada. Eu brincava com os animais, pulava corda, andava de carroça, tinha muitos amigos verdadeiros, a alimentação era muito natural e sadia. Estudei e realizei meu sonho de ser professora, ministrei aulas até aposentar e hoje meu maior prazer é ser professora voluntária de crianças com aulas de reforço. Obrigado por ler minha história de vida.

 

Fabrício tudo bem, sou Joana Santos, moro no Rio de Janeiro mais nasci em Belém do Pará, vim para o Rio de Janeiro muito pequena com meus pais a procura de uma vida melhor. No começo não foi fácil e sofremos muito, depois de muita luta é que meu pai consegui um emprego concursado na Petrobras e assim nossa vida começou a mudar, saímos da periferia e fomos morar em Botafogo, nossa saída não foi por preconceito do lugar, mais meu pai tinha medo que algo acontecesse comigo chegando do colégio muito tarde da noite, e ele se preocupava muito comigo por ser sua filha única. Nos fins de semana sempre ia visitar meus antigos vizinhos na periferia pois eles nos deram até comida quando não tínhamos nada para comer, e eram especiais. Em seguida eu casei com um amigo do meu pai e minha vida mudou muito, mais sempre ajudei meus antigos vizinhos com cestas básicas e remédios quando precisavam. Estudei e me tornei médica, um sonho que meu pai tinha, pena que no meu doutorado ele já tinha partido, mais sentir a presença dele no dia do meu juramento profissional. Hoje tenho 74 anos, sou médica aposentada, tenho três filhas e dois netos, sou muito feliz e nunca esqueci de minhas origens, acredito que a empatia me faz uma pessoa melhor e diferente. Abraços.

 

Olá meu querido Fabrício primeiro quero dar meus parabéns pela iniciativa, minha história é tão marcante, por isso fico feliz em registrar em seu blog. Sou Maria Souza do Amapá, tenho 68 anos, sou viúva há dois anos e fui casada com meu grande parceiro e amigo por quarenta anos. Meus pais eram muito rígidos e não gostava do trabalho do meu marido na época bicheiro (dono de jogos de azar). Nosso namoro era as escondidas, tive que criar muitas mentiras por amor, e quando me dei conta estava grávida do meu primeiro filho, tivemos que fugir na madrugada para outro estado para viver nosso amor. Em Manaus casamos e construímos nossa vida, eu me graduei em Assistente Social e trabalhei por trinta anos na prefeitura, hoje sou aposentada e tenho dois filhos e um neto. Sinto muito a falta do meu esposo, mais foram tantos momentos bons em nossas vidas que preenchem esse vazio da sua ausência. Meus pais aceitaram nossa união depois de muitos anos, então lhe digo tudo foi resolvido em nossas vidas. Meu esposo sai da profissão que tinha, e foi trabalhar em um posto de gasolina, trabalhou lá a vida toda seu único emprego até aposentar. Então Fabrício nossa vida foi uma linda história de amor, deixar minha casa e os luxos que tinha para viver uma grande paixão. Beijos no coração.

Olá Fabrício sou Ana Souza, queria contar minha vida, sou paraibana do interior, uma cidade chamada Monteiro, mais moro há muitos anos no Rio de Janeiro, vim para a capital com meus vinte anos de idade, claro que minha vinda foi escondida dos meus pais, eles tinham medo da cidade grande e eu queria ser independente por isso nunca me casei, acho que casamento não foi para minha pessoa que sempre gostei de privacidade. Tenho 70 anos, e meus filhos adotivos são meus sobrinhos, dou a eles todos amor possível. Também amos os filhos deles e digo que sou uma avó postiça. Sempre gostei de estudar, estudei administração e trabalhei em grandes empresas até chegar o dia de meu descanso, aposentei e hoje só curto a vida. Já teve momentos que eu tinha três namorados ao mesmo tempo e era difícil enrolar eles para cada dia sair com um. Pratico esportes e muitos dizem que tenho cinquenta anos, nunca menti sobre a idade, acredito que quando falo incentiva as pessoas a se cuidarem mais de sua própria saúde. Hoje estou com um namorado ele tem 71 anos e gosta muito de mim, quero morar comigo, mais continuo com o mesmo pensamento de viver só, se caso eu mudar de opinião ele terá que seguir minhas regras se me amar de verdade. Beijos

Oi Fabrício meu nome é Julia Morais e tenho 68 anos, sou casada há cinquenta anos com o amor da minha vida, aos dezoito anos me casei e minha história é muito linda. Fiquei longe dos meus pais muitos anos depois que casei, porque meu marido tinha que trabalhava em uma empresa aérea. Estudei muito e também comecei a trabalhar com ele, virei aeromoça e amava o trabalho até que um dia nos aposentamos e vivemos hoje par aos filhos e netos que é nossa alegria de viver. Já moramos em muitos países e hoje estamos morando em Nice há vinte anos, uma cidade no sul da França. Daqui acompanho seu e fiquei muito feliz em colocar minha história em seu blog. Estamos em casa, nesse momento tão crítico, porém nãos nos deixamos de reinventar eu e meu marido, fazemos exercícios em casa mesmo, brincamos de inventar comidas diferentes, e sempre paramos para ver e rever nossos vinte seis álbuns de fotos da época que ainda mandávamos revelar. Essa parte é a que mais gosto pois conheci muitos lugares devido ao meu trabalho e uma garota nascida em um interior de São Paulo ter rodado o mundo é muita satisfação. Nasci em Jundiaí e só tenho lembranças boas desse lugar que há vinte cinco anos não visito, saudades da família que lá ficou, saudades das ruas, dos campos e dos bons tempos. E assim é minha história de muitas viagens e muito amor com meu querido esposo. Abraços.

Conte sua história

RED RSDHEAS – SEDE BRASIL

Padrão

Entrevista para a Revista Eletrônica MaturiQuality sobre a Rede Social de Direitos Humanos para um Envelhecimento Ativo e Saudável-RSDHEAS no Brasil com o Presidente Fabrício Oliveira.

https://www.youtube.com/watch?v=Zd9Buh7VgoU&t=1299s

A RSDHEAS Brasil em parceria com Empreendedorismo Digital (Eduardo Rocha) realizaram no dia 27 de novembro a TARDE 60+ na cidade de Esperança – Localizada a 151 km da Capital João Pessoa – PB. O evento aconteceu no Centro Social Urbano – CSU, com uma plateia de mais 160 idosos da cidade. O Psicólogo e Gerontologista Fabrício Oliveira, presidente da Red RSDHEAS Brasil ministrou uma palestra sobre Envelhecimento Ativo e Longevidade, trazendo estudos, ensinamentos e formas eficaz de ter uma longevidade ativa e saudável. O profissional ficou muito emocionado no evento, na plateia estava sua mãe de 78 anos que pela primeira vez viu uma palestra de seu filho e a dedicação que o mesmo tem com os idosos.

FOTOS: @qbaladacom

FOTOS: Klinsmann Emanuel

___________________________________________________

Bem vindo Novembro. Cuidar da Saúde também é coisa de homem. A RSDHEAS BRASIL apoia essa causa.

29 de Outubro dia mundial de prevenção ao Acidente Vascular Cerebral – AVC. Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje, portanto cuide de sua saúde. RSDHEAS BRASIL.

20 de Outubro dia Mundial de Prevenção a Osteoporose. Faça exercícios e cuide da saúde dos seus ossos, seja um 60+ super ativo.

RSDHEAS BRASIL.

A RSDHEAS Brasil apoia o mês Outubro Rosa.
Cuide-se, saúde não tem preço.
Fabrício Oliveira – Presidente da RSDHEAS no Brasil.

Fabrício Oliveira foi convidado para ser Presidente da RSDHEAS no Brasil. Com essa nomeação a Red Social RSDHEAS terá mais um País e um representante. Hoje a Rede atua em 35 Países de América.

“Ser nomeado como Presidente da RSDHEAS no Brasil me orgulha muito, demonstra que a missão que escolhi foi acertada. Obrigado ao Lic. Mariano Ariel Sassano Presidente da RDHEAS, pois os direitos humanos para um envelhecimento ativo e saudável deve ser garantia de Longevidade para todos os idosos do mundo inteiro, afinal onde há necessidades deverão haver os direitos”.

Ass. Fabrício Oliveira – Presidente da RSDHEAS – Brasil

Amigos, Mestres, Doutores, Palestrantes no Evento RSDHEAS na Universidad Abierta Interamericana em Buenos Aires – Argentina.

“Tudo na vida é um desafio, só resta enfrentar ou desistir. Eu abracei o convite do professor Mariano Ariel Sassano em vir para Argentina ministrar uma palestra sobre Sexualidade e Longevidade em Espanhol na Universidad Abierta Interamericana. Foi uma experiência espetacular, o acolhimento dos Argentinos e o respeito ao tema, me deixou a vontade em conduzir toda a palestra”. Afirma o Psicólogo e Gerontologista.

Fabrício Oliveira foi convidado pelo Lic. Mariano Ariel Sassano para ministrar uma palestra sobre “SEXUALIDADE E LONGEVIDADE” na Universidad Abierta Interamericana em Buenos Aires – Argentina. Um evento da RED SOCIAL RSDHEAS.  

 

REVISTA ENVELHECER

Padrão

Revista Envelhecer de Portugal

Fabrício Oliveira é colaborador da Revista Envelhecer Portugal. Na 4ª Edição lançada em Setembro de 2020 o Psicólogo e Gerontologista trás na página 60 um tema muito difícil que é a prática do Idadismo.

“A Prática do Idadismo Diante de uma Pandemia Mundial”

Veja na íntegra o artigo e toda a Revista pelo download abaixo:

REVISTA ENVELHECER – ANO 2 NÚMERO 4 – VERÃO 2020

Revista Envelhecer de Portugal

Fabrício Oliveira é colaborador da Revista Envelhecer Portugal. Na 3ª Edição lançada em Março de 2020 o Psicólogo e Gerontologista trás na página 53 os Longevos e a tecnologia no século XXI.

“Reinventar: Os Idosos Influenciadores Digitais Sob o Olhar da Psicologia”

Veja na íntegra o artigo e toda a Revista pelo download abaixo:

https://envelhecer.pt/edicoes-revista-envelhecer/revista-envelhecer-ano-2-numero-3-primavera-2020/

__________________________________________________

Revista Envelhecer de Portugal

Fabrício Oliveira é colaborador da Revista Envelhecer Portugal. Na 2ª Edição lançada 18 de Dezembro de 2019 o Psicólogo e Gerontologista trás na página 38 podemos entender um pouco sobre os cuidados paliativos do Psicólogo com os Longevos.

“O Papel do Profissional da Psicologia nos Cuidados Paliativos”

Veja na íntegra o artigo e toda a Revista pelo download abaixo:

https://envelhecer.pt/edicoes-revista-envelhecer/ano-1-numero-2-inverno-2019/

__________________________________________________

Revista Envelhecer de Portugal

Fabrício Oliveira é colaborador da Revista Envelhecer Portugal. Na 1ª Edição lançada 12 de Outubro de 2019 o Psicólogo e Gerontologista trás na página 38 podemos entender um pouco sobre o boom do Mercado para os Longevos.

“Um olhar sobre o nicho de mercado para longevos”

Veja na íntegra o artigo e toda a Revista pelo download abaixo:

 

Revista Envelhecer – Ano 1 Número 1 – Outubro 2019

CURSOS E CAPACITAÇÕES

Padrão

Oficina realizada em São Paulo dia 24 de Agosto. Núcleo Integrado de Saberes – NISS.

Oficina realizada em Recife dia 20 de Julho. Hábraços Psicologia e Saúde – Espaço Multidisciplinar para atuação das diversas áreas da saúde. 

Oficina realizada em São Paulo dia 20 de abril de 2019 no Núcleo de Aprendizado de Estímulo – NAE.

Oficina realizada em Salvador dia 24 de março de 2019 no Centro Empresarial Iguatemi – BA.

Realizar uma Oficina de Estimulação Cognitiva e Motora para Idosos, com profissionais da área e ainda ter uma Longeva na turma não tem preço e sim agradecimento. Obrigado Dona Fran de 74 anos, por passar esse dia trocando conhecimentos e claro minha modelo, mostrando a turma como aplicar as atividades. Fabrício Oliveira

Em parceria com a Empresa Estimulação Cognitiva e Motora Ceafes  Fabrício Oliveira começou a ministrar a “Oficina Teórica e prática de PsicoEstimulação Cognitiva e Motora para Idosos” com a supervisão do gestor Anderson Amaral. Fabrício Oliveira se especializou no ano de 2016 com o próprio gestor.

Breve resumo teórico sobre a Psicoestimulação Cognitiva e Motora.

A estimulação cognitiva e motora é um processo de mudança que visa estimular e, em alguns casos, reabilitar as funções físicas, psicológicas e sociais do indivíduo. Nos idosos. Tem como objetivo ajudar pacientes e familiares a conviver ou superar os déficits cognitivos e as limitações emocionais e motoras, ambientais e sociais, proporcionando melhora na qualidade de vida, incluindo melhor interação social.

Ocupa-se especificamente do estímulo das funções mentais complexas (memória, linguagem, funções executivas e visuoespaciais). A estimulação cognitiva e motora é parte essencial da reabilitação e manutenção das habilidades gerais, é uma intervenção ampla, envolvendo não apenas a realização de tarefas escritas, mas também a família, profissionais envolvidos quando houver e o ambiente do paciente seja idoso ou não.

Sobre a Oficina

A oficina é ministrada para profissionais que trabalham com idosos ou gerenciam profissionais (cuidadores de idosos, enfermeiros gerontólogos, gerontologistas, geriatras, terapeuta ocupacionais, psicólogos ligados a trabalhos com idosos, gerontólogos, educadores físicos de idosos) profissionais capacitados na demanda.

ARTIGOS E PUBLICAÇÕES

Padrão

Simpósio Internacional em Família: Olhares Interdisciplinares Sobre o Envelhecimento. O evento aconteceu na Universidade Católica do Salvador – UCSAL. O artigo “SEXUALIDADE NA LONGEVIDADE: O IDOSO E SUA VIVÊNCIA NA SEXUALIDADE ATRAVÉS DOS TEMPOS” construindo em um projeto de pesquisa de campo pelo psicólogo e gerontologista Fabrício Oliveira. O trabalho recebeu o titulo de melhor trabalho pela comissão do evento.  Quando nos dedicamos com amor a um trabalho, o resultado é esse. “SEXUALIDADE NA LONGEVIDADE: O IDOSO E SUA VIVÊNCIA NA SEXUALIDADE ATRAVÉS DOS TEMPOS” premiado como melhor trabalho pela comissão organizadora do Simpósio.  O profissional agradece a todos os professores e organizadores do evento o carinho e um olhar diferenciado a seu trabalho e diz que acreditar em si vale a pena.

Artigo Publicado na Revista Brasileira de Sexualidade Humana

SEXUALIDADE NA LONGEVIDADE E SUA SIGNIFICAÇÃO EM QUALIDADE DE VIDA.
Autor: Francisco Fabrício Firmino de Oliveira

https://revista.sbrash.org.br/index.php/revista_sbrash/issue/view/3

 

O mundo conhece o trabalho do Psicólogo e Gerontologista Fabrício Oliveira através de seu artigo sobre Sexualidade e Longevidade.

A Revista em Gerontologia de plataforma on line QMAYOR de Madri publicou o artigo do Psicólogo e Gerontologista Fabrício Oliveira sobre Sexualidade e Longevidade no Brasil. O artigo foi conhecido mundialmente através dessa publicação e com isso o trabalho do profissional teve mais visibilidade agora internacional.

https://www.qmayor.com/actualidad/sexualidad-longevidad/

Aulas Ministradas

Padrão

Fabricio Oliveira foi convidado para ministrar uma aula teórica de PsicoEstimulação Cognitiva e Motora para alunos de Gestão Hospitalar na Universidade Coesp. O profissional mostrou aos alunos os dados do IBGE 2018 que faz uma estimativa de idosos no Brasil. Segundo Fabrício Oliveira os alunos começaram a entender mais sobre as perdas cognitivas devido a idade, e os benefícios da estimulação, para uma melhor qualidade de vida aos Longevos.   

A Faculdade Santa Emília de Road convidou o Psicólogo e Gerontologista Fabrício Oliveira para ministrar a Disciplina: Enfermagem Gerontólogica aliada a Estimulação Cognitiva e Motora aplicado a Pessoa Idosa, para alunos de graduação em Enfermagem do primeiro período. O profissional relatou sua observação depois da aula.  “Tenho certeza que plantei uma sementinha nos alunos que breve darão frutos, portanto o acolhimento de todos serve como feedback dessa certeza”.

Fabrício Oliveira ministra aula de Estimulação Cognitiva e Motora aplicada em para alunos do 1º ano de Biomedicina a convite da Faculdade Santa Emília de Rodat.

“Muito gratificante ministrar aula para jovens que estão no começo de um longo caminho acadêmico” Relata o professor. 

Aula de pós graduação em GERONTOLOGIA – MÓDULO “OFICINA PRÁTICA DE ESTIMULAÇÃO COGNITIVA PARA IDOSOS” Do Centro de Estudos Integrados – UNICORP. “O que mais me deixa realizado é o retorno desse aprendizado no sorriso de cada aluno e a satisfação que eles têm de aprender mais e mais”. Relata Fabrício Oliveira Gerontologista e mediador do módulo. O profissional agradece o convite da UNICORP em nome da coordenadora do Curso Janaina Motta Feitosa.  Um curso que chegou engatinhado na cidade de João Pessoa e já se tornando líder com seus diferenciais. Pós Graduação em GERONTOLOGIA UNICORP.

Fabrício Oliveira é convidado a ministrar aula na USP no curso de Graduação e Bacharelado em Gerontologia.

A coordenadora da Graduação e Bacharelado em Gerontologia da USP – Leste a Doutora Rosa Chubaci convidou o Psicólogo e Gerontologista Fabrício Oliveira para ministrar aula aos graduandos do curso sobre Sexualidade e Longevidade.

 

 

Pós em Gerontologia é inaugurada em João Pessoa com a presença do Psicólogo Fabrício Oliveira que é Especialista em estudos sobre o Envelhecimento. 

Para supri a demanda da procura sobre estudos baseados em envelhecimento a Faculdade de Pós UNICORP abre um curso de pós em Gerontologia. O psicólogo Fabrício Oliveira foi o debatedor da aula inaugural explanado a importância da capacitação e os índices elevados que mostram João Pessoa como uma Capital do Brasil que mais cresce com pessoas com mais de 60 anos.  

Reportagens em Jornais Impressos

Padrão

Hoje o Jornal “A UNIÃO” trás uma reportagem sobre o dia dos avós. Obrigado a Jornalista Sara pelo convite e dar minha contribuição na reportagem. Parabéns aos avós

Dia 9 de maio o Jornal “A UNIÃO” trouxe uma reportagem sobre os fatores que levam os idosos a retornarem ao mercado de trabalho e realizar trabalho voluntário. “O trabalho voluntário além de preencher a ociosidade provocada pela ausência de rotina, faz com que as pessoas da terceira idade sintam-se úteis à sociedade” Relata Fabricio Oliveira.

O Jornal “A UNIÃO” conversou com o Psicólogo e Gerontologista Fabrício Oliveira sobre seu trabalho voluntário no Condomínio Cidade Madura – João Pessoa -PB. 

No dia 5 de dezembro o Jornal A UNIÃO conversou com Fabrício Oliveira, que há 3 anos vem desenvolvendo atividades de Estimulação Cognitiva e Motora com os idosos do Condomínio Cidade Madura – João Pessoa – PB.  

 

O Psicólogo Fabrício Oliveira dá dicas de alimentação, cuidados do dia (atividades de vidas diárias – AVD´s) e leituras para retardar o Mal de Alzheimer.

Sabemos que hoje uma doença que vem dia a dia assustando pessoas acima de 60 anos é o Mal de Alzheimer, segundo a Organização Mundial de Saúde em 2025 de cada 100 idosos 8 a 10 terá problemas cognitivos devido ao começo do Alzheimer. Na reportagem para o Jornal A União da Paraíba o Psicólogo Fabrício Oliveira que tem especialização em “Estimulação Cognitiva e Motora em Idosos” dá dicas de alimentação, leituras e exercícios de atividades de vidas diárias (AVD’S) que ajudam a retardar o aparecimento do Alzheimer precocemente.   

Mente sã e velhice saudável são sinônimos de vida longa. Assim foi o título da reportagem sobre longevidade ativa da Jornalista Adrizzia Silva do jornal A União – PB, com o Psicólogo Fabrício de Oliveira.

Para o psicólogo e especialista em idosos, Fabrício de Oliveira, o processo de longevidade tem levado muitas pessoas que não são idosas às academias, a fazerem caminhadas, procurar uma boa reeducação alimentar, a fugir de vícios como bebida e fumo, para preencher à velhice com mais saúde, energia e independência.

Reportagem do Jornal ” CORREIO DA PARAÍBA” sobre o dia 15 de junho: Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa com o Psicólogo Fabrício Oliveira

Segundo IBGE 2010 a Paraíba se classifica como o 5º Estado de maior população de Idosos no Brasil. São 451.101 pessoas com mais de 60 anos, para o Psicólogo e Especialista em idosos Fabrício de Oliveira “a Paraíba precisa de mais profissionais capacitados para garantir um cuidado adequado a essa população”.

 

JORNAL CORREIO

 

Reportagem do Jornal ” A UNIÃO” do Estado da Paraíba sobre Envelhecimento Humano com o Psicólogo Fabrício Oliveira 

Segundo Psicólogo Fabrício Oliveira – “Já atendi casos de Idosos que não existem nenhum problema emocional ou psicológico, com tantas experiências de vida, eles só querem alguém pra conversar, contar seu legado, sua história, pois, isso lhe motiva a viver muito mais”. 25/09/2015. 

reportagem jornal União

CONGRESSOS; FÓRUNS E SIMPÓSIOS – SOBRE O ENVELHECIMENTO HUMANO E LONGEVIDADE

Padrão

I Simpósio de Saúde Mental em Foco: Humanização e Cuidados em Recife – PE. Fabrício Oliveira ministrou o tema: Envelhecimento Humanização e Cuidados com a Terceira Idade. Para o Psicólogo e Especialista em Idosos, sua palestra foi de grande importância devido a 90% dos ouvintes estarem ainda finalizando a graduação. “Falar sobre Longevidade, ativa o olhar de futuros profissionais para seguir a demanda devido ao boom do envelhecimento populacional” afirma o especialista. 

A RSDHEAS convidou o Psicólogo e Gerontologista Fabrício Oliveira para ministrar uma palestra com o tema “SEXUALIDAD Y LONGEVIDAD” na “3º  Jornada Provincial y 2º Internacional de Derechos Humanos para un Envejecimento Activo y Slaudable” em el marco del Día Mundial de las Personas Mayores – ONU na Universidad Abierta Interamericana da Argentina. Para o Psicólogo o convite foi desafiador e gratificante, por ter em seu curriculum sua primeira palestra internacional.

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

16

15

17

Fabrício Oliveira participou do XVII Congresso Brasileiro de Sexualidade Humana que aconteceu em Natal – RN em Setembro de 2019. O psicólogo falou sobre “A Tecnologia Aproximando Relações na Longevidade”

  

 

O Psicólogo Fabrício Oliveira participou do “I Congresso Pernambucano de Saúde Mental: Agir e o Transformar” na cidade de Recife nos dias 04 e 05 de maio. O profissional ministrou a palestra com o tema “Envelhecer: Trajetórias Previsíveis”. Fabrício relata que a experiência com os ouvintes foi um sucesso de interação, o mesmo levou os pontos construídos culturalmente que velhice é negativo (GERONTOFOBIA) e finalizou mostrando os prazeres de envelhecer em plenitude ativa, feliz e esperando os 100 anos bater na porta sem medo de envelhecer. Os alunos e profissionais da Psicologia entenderam bem que hoje é crescente a demanda dos Longevos e suas particularidades mentais são processos que podem ser previsíveis e mudados.

 

I Simpósio FOC – Jornada da Longevidade Ativa realizado pela Faculdade Oswaldo Cruz contou com o Psicólogo e Gerontologista Fabrício Oliveira contribuindo com um importante tema “VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO”. O profissional a grande iniciativa da Faculdade em contribuir com eventos voltados a Longevidade e a emoção de só 5 anos no mercado já dividindo mesa de palestras com importantes e renomados professoras da PUC – SP e USP, mestrandos de estradas consolidadas.

O evento “Mais Psicologia para um País que Envelhece” aconteceu no dia 1 de Outubro dia Internacional da Pessoa Idosa. Com a participação do Psicólogo Fabrício Oliveira.

A Faculdade Católica de Recife – FECAP promoveu a 3ª edição do vento “Mais Psicologia para um País que Envelhece” que aconteceu dia 1º de outubro dia Internacional do Idoso. O Conselho de Psicologia de Recife 2ª Região em parceria com a Universidade Católica são os idealizadores desse lindo evento. Um dos palestrantes veio da Paraíba, o Psicólogo e Gerontologista Fabrício Oliveira que ministrou a palestra sobre “Sexualidade e Longevidade”, um tema muito discutido que ainda gera preconceitos na sociedade.  

O psicólogo Fabrício Oliveira participa do I Fórum de Estudos do Envelhecimento, com o tema: VIOLÊNCIA CONTRA A PESSOA IDOSA: realidades e desafios.

O Vice-Presidente do Conselho Municipal dos Direitos do Idoso Fabrício Oliveira foi convidado a ministrar uma palestra sobre “Violência a Pessoa Idosa” no I Fórum do Envelhecimento na Universidade Federal da Paraíba realizado pela Liga Acadêmica de Gerontologia em Fonoaudiologia – LAGEFON. O Psicólogo trouxe gráficos atuais disponibilizados pela Secretaria de Desenvolvimento Humano de Brasília com dados de todo território Brasileiro.

Longevidade, transformações, impactos e perspectivas foram discutidos no IV Congresso Internacional de Envelhecimento Humano

O Psicólogo e pesquisador  de estudos sobre o Envelhecimento Humano Fabrício de Oliveira ministrou o curso sobre “Sexualidade na Velhice”.

DSCN0559

“Minha ex-professora e orientadora de meu Trabalho de Graduação a Doutora Regina Formiga, me parabenizando pelo meu sucesso”. 

DSCN0489

DSCN0524

DSCN0495DSCN0497DSCN0502DSCN0520congresso

DSCN0515

DSCN0525 DSCN0527 DSCN0529 DSCN0530 DSCN0531 DSCN0533 DSCN0534 DSCN0536 DSCN0539  DSCN0540DSCN0538 DSCN0541 DSCN0542

Alunas do curso “Sexualidade na Velhice”.

O psicólogo agradece o carinho de todas as participantes do curso e também a monitora Aline pelo apoio.

DSCN0543 DSCN0549 DSCN0552 DSCN0553 DSCN0554 DSCN0557

Longevidade, transformações, impactos e perspectivas serão discutidos no IV Congresso Internacional de Envelhecimento Humano

Os estudos sobre Envelhecimento Humano têm ganhado espaço cada vez maior no cenário nacional, provocando avanços e perspectivas no que concernem as pesquisas em gerontologia e o desenvolvimento de sociabilidade aliado à produção de conhecimento.

Devido ao processo de envelhecimento populacional, desafios constantes se tornam imprescindíveis para a transformação em termos de oportunidades e avanços na área do envelhecimento. Acompanhar as transformações e impactos produzidos por esse processo requer a necessidade de discussões interdisciplinares sobre valores, conceitos, relações, políticas públicas, entre outros.

A inserção social do idoso no ambiente do ensino superior, por exemplo, é fundamental para melhoria da autoestima e configuram processo de cidadania ativa, além de contribuir para o desenvolvimento de novas formas de produtividade acadêmica no país.

Nesse contexto, o IV Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (IV CIEH) acontecerá na cidade de Campina Grande nos dias 24, 25 e 26 de setembro de 2015 para debater a temática central “Longevidade, transformações, impactos e perspectivas” no processo de envelhecimento humano.

11986405_827879410666860_3821576452457613007_n

Psicologo Fabricio Oliveira - Cópia11952017_10203264835780225_3163515918671483381_n congresso

“Curso Sexualidade na Velhice”

A população idosa tem aumentado em todo mundo e principalmente no Brasil, e torna-se assim imprescindível compreender os aspectos relacionados à velhice e a sexualidade nesta fase da vida. Nesta fase as pessoas idosas estão em busca de uma melhor qualidade de vida e bem estar. O que se percebe, é que a escassez de informações sobre o processo de envelhecimento, assim como das mudanças na sexualidade em diferentes faixas etárias e especialmente na velhice, tem auxiliado a manutenção de preconceitos e, consequentemente geram muitas dificuldades para a vivência da sexualidade por pessoas nesta etapa da vida. O envelhecimento traz modificações importantes no que se refere aos aspectos físicos e emocionais das pessoas, porém os sentimentos não sofrem deterioração, podendo a sexualidade ser vivida até o fim da vida.  A sexualidade do idoso é normalmente um tema de difícil entendimento por parte da sociedade devido aos preconceitos, mitos, e tabus existentes na nossa cultura.